Incêndios

Um Incêndio é uma ocorrência de fogo não controlado, que pode ser extremamente perigosa para os seres vivos e estruturas. A exposição a um incêndio pode provocar a morte, geralmente pela inalação dos gases, ou pelo desmaio causado por eles ou, posteriormente, pelas queimaduras graves.

 

Início do Fogo

Os incêndios em edifícios podem começar através de falhas na instalação elétrica, na cozinha, com velas de cera, ou pontas de cigarro.
O fogo pode propagar-se rapidamente para outras estruturas, especialmente se elas não estiverem de acordo com as normas de segurança; por isso, muitos municípios contam com os serviços do corpo de bombeiros, para extinguir possíveis incêndios rapidamente.

Formas de Propagação de Incêndios

Os incêndios propagam-se de quatro formas:

  • por Radiação, onde acontece transporte de energia de forma omnidirecional através do ar, suportada por infravermelhos e ondas eletromagnéticas;
  • por Convecção, onde a energia é transportada pela movimentação do ar aquecido pela combustão;
  • por Condução, onde a energia é transportada através de um corpo;
  • por Projeção de partículas inflamadas, que pode ocorrer na presença de explosões e fagulhas transportadas pelo vento.

Os regulamentos de segurança contra incêndio em edifícios classificam-nos de acordo com as respetivas características de utilização bem como a sua categoria de risco.

Categorias de Riscos

A legislação de segurança contra incêndio em edifícios classifica-os em 4 categorias de risco, da 1ª categoria de risco, estimado risco ligeiro, até à 4ª categoria onde o risco de incêndio é considerado mais gravoso, ou seja, as consequências de um incêndio implicam uma maior severidade na aplicação das medidas de segurança. As categorias de risco dependem de vários fatores, de acordo com a utilização dos edifícios, que vão desde as características dos ocupantes, ou seja, o seu número e conhecimento do edíficio, até às especificidades dos materiais e equipamentos instalados, entre outros.

Medidas de Autoproteção

  • Nunca corras perigo para tentar apagar o fogo;
  • Põe em prática o Plano de Evacuação que treinaste com a tua família. Sai de casa rapidamente. Não te escondas. Não leves nada contigo, deixa as coisas onde estiverem;
  • Anda de gatas se houver fumo. Perto do chão respiras melhor. Sempre que puderes, protege a boca com um pano húmido e respira através dele;
  • Não corras se a tua roupa começar a arder. Põe em prática a regra PARAR - DEITAR - ROLAR;
  • Antes de abrires uma porta verifica, com as costas da mão, se ela está quente. Se estiver quente tenta encontrar outra saída, porque há fogo e fumo por todo o lado. Se estiver fria também pode haver fogo e fumo a impedir-te a passagem. Por isso, abre-a com muito cuidado e pronto para fechá-la muito rapidamente;
  • Se não conseguires sair em segurança procura uma janela ou varanda onde possas ser visto. Para chamar a atenção grita e acena com algo (roupa, toalha, etc.);
  • Usa sempre as escadas, nunca utilizes os elevadores. Se for seguro, tenta descer, porque o incêndio tem tendência a subir;
  • Quando estiveres em segurança, já fora de casa, pede ajuda a alguém. Liga para o 112;
  • Depois de dares o alerta vai para o ponto de encontro que combinaste com a tua família;
  • Fica fora de casa. Nunca voltes atrás seja por que motivo for.

Ligar 112

Em caso de incêndio ou acidente deves ligar para o 112, ou para os bombeiros da tua área de residência.

Quando o operador atender a chamada, deves informar o seguinte:
• Tipo de emergência (incêndio, acidente, etc.);
• O seu nome;
• Local do acidente;
• O n.º telefone de onde estás a ligar.