Suporte Básico de Vida com Desfibrilhação Automática Externa

Objetivo

A doença cardiovascular assume uma liderança destacada no mundo ocidental na morbilidade e mortalidade das populações. A morte súbita é muitas vezes a primeira manifestação dessa doença. A fibrilhação ventricular é o mecanismo mais frequente daparagem cardio-respiratória (PCR) de origem cardíaca e o seu único tratamento eficaz é a desfibrilhação eléctrica. A probabilidade de sobrevivência é tanto maior quanto menor o tempo decorrido entre a fibrilhação e a desfibrilhação. Sendo que a rápida desfibrilhação enquanto objetivo é difícil de atingir se efetuada apenas por médicos, já que a PCR ocorre na maioria das vezes em ambiente pré-hospitalar, recomenda-se que profissionais não médicos sejam treinados e autorizados a utilizar desfibrilhadores desde que a sua atuação seja enquadrada em Programas de DAE com controlo e auditoria médica qualificada. Só assim se conseguirá a conjugação de esforços que tornam a desfibrilhação um meio para atingir um objetivo último de melhoria da sobrevida após PCR de origem cardíaca. Nesse sentido, e com intenção de promover a utilização de Desfibrilhadores Automáticos Externos (DAE) em locais públicos ou em veículos de emergência, organizou-se esta ação que visa formar operacionais de Desfibrilhação Automática Externa.

Programa

- Teórica I - Suporte Básico de Vida Adulto;

- Demonstração do Algoritmo de SBV;

- Prática I - SBV (4 Passos) + PLS + OVA;

- Teórica II - Desfibilhação Automática Externa / Situações Especiais;

- Workshop: Comandos do DAE e colocação de elétrodos;

- Demonstração do Algoritmo de SBV com DAE;

- Bancas práticas.


Duração

7 horas

Nº de Participantes

6 a 24 formandos

Destinatários

Profissionais de Saúde e Leigos

Certificação

Direção Regional do Emprego e Qualificação Profissional (DREQP) e INEM

Validade

5 anos