Erupções

A erupção vulcânica é um fenómeno da Natureza, geralmente associado à expulsão do magma de regiões profundas da Terra para a superfície do planeta.

 

Existem diferentes tipos de erupção vulcânica, diferindo na proporção e tipo de material expelido e na violência dessa expulsão. A proporção de rochas, gases e lava que um vulcão emite determina o tipo de erupção. Os tipos de erupção recebem normalmente nomes relacionados com vulcões famosos onde se observou um comportamento vulcanológico característico. Alguns vulcões exibem somente um tipo de erupção durante um intervalo de atividade, enquanto outros podem mostrar uma sequência de diferentes tipos. As erupções vulcânicas podem ser divididas quanto à sua violência em explosivas e efusivas. As erupções explosivas são causadas pela acumulação de vapor e gases sob elevadas pressões, que são libertados de forma violenta. A interação de águas subterrâneas e magma leva à produção de vapor, que retido debaixo de camadas de rocha se acumula até atingir uma pressão suficientemente elevada para a destruir e libertar-se para a atmosfera. Gases que eventualmente estejam dissolvidos no magma em ascensão no vulcão, por ação da elevada pressão no seu interior, podem também expandir rapidamente após a explosão inicial de vapor, formando uma explosão secundária que é por vezes mais intensa que a primária e que pode formar um fluxo piroclástico. Em contraste, nas erupções efusivas existe uma libertação lenta de lava de baixa viscosidade e com reduzido conteúdo volátil, não existindo fenómenos explosivos associados a este tipo de erupção.

VULCÃO DOS CAPELINHOS

Geologicamente insere-se no complexo vulcânico do Capelo, constituído por cerca de 20 cones de escórias e respetivos derrames lávicos, ao longo de um alinhamento vulcano-tectónico de orientação geral WNW-ESE. O nome Capelinhos deveu-se à existência de dois ilhéus chamados" Ilhéus dos Capelinhos". O vulcão manteve-se em atividade por 13 meses, entre 27 de setembro de 1957 e 24 de outubro de 1958. A erupção dos Capelinhos terá sido, provavelmente, uma sobreposição de duas erupções distintas, uma começada a 27 de setembro de 1957, e a segunda, a 14 de maio de 1958. A partir de 25 de outubro, o vulcão entrou em fase de repouso. Do ponto de vista vulcanológico, deverá ser considerado um vulcão potencialmente ativo. O Vulcão dos Capelinhos, também referido na literatura vulcanológica como Mistério dos Capelinhos, localiza-se na Ponta dos Capelinhos, freguesia do Capelo, na ilha do Faial, nos Açores. Constitui-se como uma das maiores atrações turísticas do Atlântico, nomeadamente dos Açores, pela singularidade da sua beleza paisagística, de génese muito recente e quase virgem.

Medidas de Autoproteção

Antes

  • Mantém em reserva e em condições de permanente utilização o seguinte material: 1 Rádio portátil e pilhas de reserva; 1 Lanterna e pilhas de reserva; Velas e fósforos ou isqueiro; Agasalhos, reserva de roupa e objetos; Artigos especiais e alimentação para bebés; Água e alimentos para um período de 48 a 72 horas; 1 Documento de identificação; 1 Lençol para chamar à atenção dos meios aéreos de evacuação;
  • Elabora uma lista de objetos de valor que deves levar contigo em caso de evacuação;
  • Identifica os caminhos para rapidamente atingir a costa, evitando o percurso através dos vales (sempre perigosos pelo escorrência de lava);
  • Identificar os caminhos para se atingir um local elevado e bem visível para ser possível efetuar o salvamento através de helicópteros.

Durante

  • Mantém-te calmo e transmite serenidade aos outros;
  • Mantém-te informado através do rádio portátil;
  • Não prestes atenção a rumores e boatos alarmistas nem colabores na sua difusão;
  • Segue com exatidão as diretivas transmitidas pelas autoridades;
  • Prepara-te para a eventual necessidade de evacuação;
  • Não visites os locais atingidos.